Acessar agora

COVID-19: Enfrentando a incerteza durante e além da crise

Enfrentando incertezas durante a Pandemia

 

Ninguém está imune ao impacto da Covid-19. Nenhuma estratégia estará inteiramente a salvo. Empreendedores e pessoas de negócio em geral devem fortalecer sua coragem e convicção com base na capacidade de raciocinar e detectar cenários durante esses tempos.

 

Antes da pandemia, acreditávamos que o cenário mercadológico era uma grande inconstante. Agitações, interrupções e mudanças globais contínuas, como digitalização, transformação de tecnologia, geopolítica em mudança, modelos de negócios em evolução e um consenso em mudança sobre globalização e comércio, há décadas desafiam a própria noção de tomada de decisão executiva.

 

Com a chegada do Covid-19 no mundo, nossa capacidade de calcular o tamanho da incerteza foi severamente impactada, pois não há referência como essa na história. A humanidade já enfrentou outras pandemias e crises financeiras globais, além de grandes desastres locais: Chernobyl, invasão do Kuwait, Brumadinho, Mariana entre outros. No entanto, a pandemia do Covid-19, segundo especialistas, "é de alcance mais global, profundamente impactante e abrangente, e mais complexa do que qualquer outra crise que os tomadores de decisão de hoje experimentaram ou contemplaram".

 

Respostas Típicas à Incerteza

 

Durante crises como essas, é inevitável a responsabilidade de tomar decisões críticas, mesmo que o contexto de incertezas torne esse processo ainda mais difícil. Segundo especialistas da Deloitte, executivos tendem a um dos dois tipos de resposta à incerteza. A primeira é reconhecer sua existência, profundidade e complexidade, mas ficar paralisado por ela. A segunda é a ousadia diante da incerteza, como se desejasse afastar a complexidade.

 

A história registra muitos exemplos de grandes empresas derrubadas por mal-entendidos perante a incerteza. Sejam os players financeiros pegos de surpresa durante a última crise ou fabricantes de telefones que não se anteciparam à revolução dos smartphones e, mais tarde, o potencial do iPhone de reescrever a indústria. A otimização e complacência desinformadas levaram essas organizações a ignorar uma desvantagem que diminuiu a empresa ou a levaram a perder completamente uma oportunidade significativa.

 

Abraçando a incerteza

 

Atuar diante da incerteza tem sido um tema de grande relevância no cenário de negócios modernos, mesmo com a costumeira estabilidade e continuidade macroeconômica. Comparando com qualquer padrão, a pandemia do Covid-19 se qualifica como um verdadeiro ponto fora da curva.

 

Adotar o "próximo normal" significa enfrentar a incerteza de frente e transformá-la em sua tomada de decisão. Segundo os executivos da Deloitte, essas são as perspectivas sobre como fazê-lo: 

 

  • Considere a incerteza sob diferentes horizontes temporais
  • Identifique as incertezas mais importantes para seu setor e negócios
  • Use as incertezas para visualizar vários futuros diferentes
  • Procure perspectivas diversas
  • Incorpore cenários na tomada de decisões
  • Diferencia as implicações de diferentes decisões
  • Faça escolhas e monitore

 

Enfrentando a incerteza

 

Pontos de alta relevância que devem ser considerados nas empresas são:

 

  • Avaliação de riscos e oportunidades em relação ao estresse da situação atual e remodelagens de negócios pós Covid-19;
  • Avaliar liquidez, força do balanço e previsões financeiras avaliando cenários;
  • Provocar pensamentos sobre oportunidades e outras estratégias ofensivas

 

Cenários podem ajudar a antecipar mudanças nos mercados e fatores de entrada, fornecendo uma previsão sobre cadeias de suprimentos, modelos de talentos, expectativas e engajamento do consumidor e evolução da tecnologia e do modelo de negócios.

 

Circunstâncias excepcionais, como as do COVID-19, exigem uma mistura de coragem, clareza e humildade. Os maiores inimigos de uma boa tomada de decisão em tempos de crise não são a incerteza nem a ambiguidade; são, antes, excesso de confiança, procrastinação e dados incompletos ou tendenciosos.

 

O pensamento inteligente sobre cenários, quando bem executado, pode atenuar o risco de cair na armadilha da confiança excessiva ao antecipar possibilidades futuras. Ele pode reduzir ou remover completamente a hesitação, fornecendo uma estrutura lógica para desafiar e validar as premissas subjacentes. E pode atenuar o risco de dados incompletos e tendenciosos combinando intuição com dados qualitativos medidos objetivamente.

 

  

Traduzido e adaptado livremente por Michelle A. Diniz

Original: https://www2.deloitte.com/global/en/pages/about-deloitte/articles/covid-19/covid-19--confronting-uncertainty-through---beyond-the-crisis-.html#

Acessado em 18/05/2020

Este site utiliza recursos próprios e de terceiros que gravam algumas informações sobre seus visitantes. Se preferir, você pode negar a sua utilização. Clique aqui para saber mais. Ao continuar navegando pelo site, ou clicando em qualquer elemento do site, você está de acordo com a utilização destes recursos.